domingo, 18 de dezembro de 2011

ADERÊNCIA APÓS CIRURGIA BARIÁTRICA

Nas minhas buscas sobre a gastroplastia passei a fazer parte de uma comunidade no facebook ( http://www.facebook.com/groups/2443847642/?notif_t=group_activity)  como forma de trocar experiências e hoje vi um post que achei importantíssimo tratando de aderência, uma complicação muito comum em gastroplastizados.

A aderência intestinal pode acontecer até mesmo muitos anos após a cirurgia, e segundo pesquisei é como se o intestino simplesmente colasse, mas acontecesse também no estômago.

Vejam o depoimento postado no face feito por Thaís Camargo:
Alerta: operei ha 1 ano e 7 meses. Qdo eu tinha exatamente 4 meses de operada, senti uma dor aguda do lado esquerdo, muito forte. Na ocasiao, liguei para meu cirurgiao e ele disse pra eu tomar buscopan e luftal e esperar passar. Pois bem, eu tive essas crises agudas de dor por mais umas 20 vezes no ultimo ano. Toda vez, eu perguntava se nao podia ser aderencia (porque eu sei que eh uma das possiveis complicacoes da cirurgia) e meu medico sempre me disse que era "bobagem" minha. Que quem opera por video nao tem aderencia. As crises comecaram a ficar cada vez mais frequente e eu cada vez mais debilitada.
Pois bem.. segunda feira dessa semana fui trazida para o Albert Einstein de ambulancia. Tomei buscopan, toragesic, novalgina, tramal E morfina e nada passou minha dor. Fui internada as pressas e tive que fazer uma videolaparoscopia de emergencia. Eu tinha tantas aderencias no abdomem que elas estavam estrangulando minhas alcas intestinais. Se eu nao tivesse vindo pro hospital, provavelmente teria tido uma perfuracao intestinal e teria morrido de infeccao generalizada.
Um ano perguntando para o medico e um ano o maldito me ignorando, dizendo que eu tava procurando pelo em ovo. O ultimo email que eu mandei pra ele, ele respondeu mandando eu procurar um namorado e fazer exercicio fisico (!!!!). Isso mesmo.
Portanto, vai aqui meu alerta: Se voces sentirem QUALQUER dor, corram atras daquilo que a intuicao de voces esta dizendo. Nao acreditem apenas em 1 medico. Eu podia ter morrido.
Ainda estou internada.. gracas a deus a cirurgia deu certo... mas terei que pagar particular, terei problemas no trabalho, fora o risco que eu passei, sendo que ele podia ter resolvido tudo se tivesse me examinado direito e feito uma cirurgia eletiva quando as dores apareceram.



E vejam também o caso do filho dos bispos da igreja Renascer



Operação perigo

Oito anos depois de uma cirurgia bariátrica, filho dos
bispos da Renascer está internado em estado grave

Lailson Santos
VOLTA APRESSADA
Pastor Tid: o estado de saúde antecipou o retorno ao Brasil de Estevam e Sonia

Procedimento médico relativamente novo, a cirurgia bariátrica, que reduz as dimensões do estômago de maneira radical e leva o paciente a comer muitíssimo menos, começou como último recurso de obesos em situação de alto risco e se transformou em intervenção mais corriqueira. No mundo dos famosos, seu mais recente adepto foi o apresentador Fausto Silva, 59 anos, que no domingo passado informou ao público ter passado por uma operação de "interposição ileal", versão da redução de estômago que tem por objetivo principal controlar o diabetes. Mas por características específicas do procedimento, e por mexer num mecanismo complexo como o da fome e da saciedade, a cirurgia bariátrica continua a ser uma operação perigosa. Seu índice de letalidade é de 2%, igual ao das cirurgias para colocação de ponte de safena. As complicações pós-operatórias batem em 10%. As mais comuns são rupturas e infecções provocadas pelo exagero no consumo de alimentos. Outras ainda podem aparecer muitos anos depois de feita a cirurgia, como no caso de Felippe Daniel Hernandes, 30 anos, internado há um mês no Hospital Oswaldo Cruz, de São Paulo. Por causa da gravidade de seu estado, os pais dele, Sonia e Estevam Hernandes, líderes da Igreja Renascer, conseguiram autorização dos Estados Unidos, onde cumpriam pena, para antecipar a volta ao Brasil em quinze dias.
Há oito anos, pesando 150 quilos, Felippe, conhecido como o pastor Tid da Renascer, que já havia recebido um duplo transplante de rins, fez a cirurgia bariátrica. Emagreceu mais de 40 quilos. Voltou a engordar um pouco, mas passava bem até que, meses atrás, começou a ter fortes dores abdominais. Detectou-se uma aderência intestinal, bastante comum em pessoas que reduziram o estômago. Em 9 de julho último, foi operado para remover o pedaço de intestino obstruído. Horas depois, uma das suturas se rompeu, causando hemorragia interna e uma infecção forte o bastante para provocar edema cerebral. Para preservar o cérebro de maiores danos, encontra-se em coma induzido desde o dia 31. Seu estado é considerado muito grave. "Esse tipo de obstrução independe do paciente. Ele pode seguir a dieta direitinho e muitos anos depois da operação desenvolver a aderência", diz Sidney Klajner, cirurgião do aparelho digestivo do Hospital Albert Einstein.
Além das aderências, facilitadas pela intensa movimentação dos órgãos envolvidos nesse tipo de operação, a cirurgia bariátrica pode produzir mais úlceras (o ácido estomacal passa a cair diretamente no intestino) e hérnias (um estrangulamento por excesso de alimentos, por exemplo). Mesmo assim, para obesos mórbidos que desenvolvem diabetes, hipertensão, dificuldades respiratórias e outras complicações, a redução de estômago é resposta rápida, certeira e cada vez mais recomendada. Gordo, mas não obeso, Faustão encontrou no diabetes a motivação para entrar na faca. Fez a cirurgia desenvolvida pelo médico goiano Áureo Ludovico de Paula: a parte final do intestino delgado, o íleo, em que se produzem hormônios que facilitam a secreção de insulina, é reposicionada próximo ao estômago, que por sua vez é reduzido para diminuir a produção de grelina, o hormônio do apetite. "Quando o paciente é obeso, retiram-se de 30% a 40% do estômago", diz De Paula. "A diminuição de peso vem a reboque do controle da doença metabólica."

13 comentários:

  1. fiz a cirurgia de redução a sete anos perdi quarenta e treis quilos ,voltei a engorda já esto com oitenta quilos não sei mais o que fazer ouvi fala de uma cirurgia chamada stomaphix ,não consigo mais nada quero saber si faz por convenio si tem outros medicos que faz ou so o dotor segio roll

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa técnica é feita por endoscopia, é como se uma máquina de costurar fizesse pequenas pregas no estomago. Mas não conheço ninguém que tenha feito. Vou me informar com o Dr. Valadão.

      Excluir
  2. Apos 4 meses de cirurgia fui jantar e comi muito pouco porque tive vontade de vomitar corri para o banheiro e quando vomitei percebi um poco de sangue com a comida

    Silvio José

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Silvio pode ter sido apenas por ter forçado, mas se ocorrer novamente busque logo médico

      Excluir
  3. Domingos, a primeira coisa a fazer é procurar um curso de português. URGENTE!!!

    ResponderExcluir
  4. não esto te procurando se escrevo com portugues c so queria saber sobre cirurgia bariatrica ..........

    ResponderExcluir
  5. fiz a cirurgia a dois meses e tenho sentido uma dor incomoda quando como não sei o que é mais é só comer que lá vem a dor parece que incha a minha barriga já perguntei e me disseram que é normal mais fico preocupada um grande beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fique atenta, pois estou me recuperando de uma cirurgia por causa da aderência que fiz semana passada e começou assim. Terminei internada com foooooortes dores abdominais e levaram duas semanas para descobrirem o que era. Percebi um desconforto ao comer e inchaço mais ou menos um mês antes.

      Excluir
  6. Precisa ficar atenta mesmo, a minha médica diz que ficar sentindo dor não é normal

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Boa noite, hoje comecei a pesquisar sobre a aderência,fazem 4 anos que fiz a gastroplastia e a quinze dias comecei com esta dor súbita que não passava nem com morfina e hoje o medico me pediu exames para ver se é a aderência a dor é constante.

    ResponderExcluir

Participe, deixe seu recado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...